Blog

O melhor ano de sempre?

E já terminou o 1º semestre do ano de 2021.

Em termos de mercado imobiliário, no Porto, continuo a sentir um grande dinamismo, uma procura claramente superior à oferta, em especial no mercado residencial e uma grande estabilidade nos preços (aliás a tendência continua a ser de crescimento).

O portal Idealista aponta para um preço médio/m2 no concelho do Porto de 3.036€/m2 em Junho, o que representa um crescimento de 5,6% face ao período homólogo em 2020.

Este valor médio resulta de um intervalo que oscila entre 2.307€/m2 em Ramalde e 3.714€/m2 na união de freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde.

É de notar que os valores apresentados pelo portal Idealista se referem a valores anunciados (asking prices) e não valor efetivo de venda. De qualquer modo, permitem-nos perceber a tendência de evolução dos preços.

Já o SIR (Sistema de Informação Residencial) da Confidencial Imobiliário também revela uma tendência de crescimento de preços.
No concelho do Porto, em Junho, o valor médio das vendas efetivamente concretizadas foi de:

  • Para os imóveis usados: 1.994€/m2
  • Para os imóveis novos: 3.262€/m2

Importa também notar que o tempo médio de comercialização de um imóvel no Porto é hoje de 5 meses e que há um gap de mercado, entre o valor médio dos imóveis vendidos e o valor medio dos imóveis à venda de 27,2%.

Neste momento a oferta de imóveis novos no concelho do Porto é já superior à de imóveis usados, com 58% da oferta constituída por habitação nova.

Analisando os imóveis vendidos pela Remax, no concelho do Porto, chegamos em Junho de 2021 a um valor médio de 2.236€/m2 para apartamentos e 2.332€/m2 para moradias. Valores claramente superiores ao período homólogo de 2020, não apenas em termos de preço mas também, e em especial, em número de transações.

A primeira metade de 2021 revelou-se de facto muito positiva e dinâmica em termos de mercado imobiliário e, embora falte ainda a outra metade (e nunca sabemos as surpresas que nos trará …), é já com alguma expectativa que acredito que este ano poderá tornar-se (mais uma vez) o melhor ano de sempre!