Telefone: +351 929 261 237

Hotéis quase lotados no Porto para Passagem de Ano e entre 60 a 70% para o Natal

As taxas de ocupação nos hotéis do Norte de Portugal estão hoje a 90% para a Passagem de Ano e entre os 60% a 70% para o Natal.

Hotéis quase lotados no Porto para Passagem de Ano e entre 60 a 70% para o Natal

 

As taxas de ocupação nos hotéis do Norte de Portugal estão hoje a 90% para a Passagem de Ano e entre os 60% a 70% para o Natal, avançou hoje a Turismo do Porto e Norte de Portugal.

Entre as 150 unidades hoteleiras distribuídas pelos 86 municípios que integram o destino turístico do Norte de Portugal concluiu-se que, para o Natal deste ano, as taxas de ocupação nessas unidades hoteleiras estão hoje entre os “60% e os 70%”, com especial atenção para as unidades de menor dimensão, cada vez mais procuradas pelas famílias para a celebração da festividade fora de casa, e que a média de reservas para a Passagem de Ano “já atinge os 90%”, avançou hoje à Lusa a Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP).

Os dados indicam ainda que as cidades do “Porto e Vila Nova de Gaia estão com as taxas mais elevadas de procura”, com “65% para o Natal e mais de 95% para o final do ano”.

Em Braga regista-se mais de 60% de procura no Natal e está com 93% de ocupação hoteleira para a Passagem de Ano, e Bragança também está quase a bater nos 60% de taxa de ocupação para o Natal, registando 70% para a Passagem de Ano.

Viana do Castelo registava hoje 40% de ocupação nas unidades hoteleiras no Natal e quase 90% para o ‘réveillon’ e Guimarães tem “vindo a registar uma “procura acima do habitual” e para este Natal a taxa de ocupação está nos 75% e para a Passagem de Ano a “lotação está quase esgotada”, refere a TPNP.

Em entrevista à Lusa, o presidente da TPNP, Melchior Moreira, referiu que a taxa de ocupação hoteleira para o período de Natal no Norte mantém os valores de 2016, embora se preveja “um ligeiro aumento” com o aproximar da data natalícia.

“O Natal continua a ser uma época que, por tradição, os nossos visitantes de eleição — portugueses e espanhóis — celebram em família e por isso a procura continua a ser equilibrada e muito cirúrgica, acentuando-se este ano a tendência de 2016, de procura pelas unidades de turismo em espaço rural para grupos mais numerosos e hotéis de quatro e cinco estrelas para um perfil de turista com elevado poder de compra”, explicou Melchior Moreira.

Para a Passagem de ano, a TPNP estima que a ocupação chegue aos 100%, em especial nas unidades que organizam festas de Fim de Ano ou nas que se situam em localidades onde há festa de ‘réveillon’ em espaço público.

 

Fonte: dn.pt

Share this article