Telefone: +351 929 261 237

Como é a casa ideal dos portuenses? Quais foram as tendências em 2018?

Em Portugal, genericamente, a preferência continua a ser a compra de casa própria em detrimento do arrendamento. De acordo com o portal O Idealista, 89,7% dos portugueses “continua a sonhar em ter casa própria”.

Será uma questão de tradição, potenciada pelo elevado valor das rendas face ao valor da prestação de crédito à habitação ou vice-versa?

Esta seria uma análise muito interessante mas hoje gostaria apenas de vos dar a conhecer, as preferências dos portugueses, e em particular da zona do Grande Porto, que procuraram casa em 2018!

Concluído o ano de 2018 é possível perceber que, no distrito do Porto, 72% dos clientes que procuraram um imóvel preferem apartamento enquanto que apenas 19% procuraram moradias.

Curiosamente esta proporção mantêm-se se considerarmos os concelhos da Maia, Matosinhos e Gaia, registando-se, no entanto, um pequeno acentuar da procura de moradias.

Nos apartamentos, é significativa também a preferência pela tipologia T3 (39%), ficando o T2 em 2º lugar na preferência dos portuenses (24%).

Já nas moradias, o imóvel ideal é o T5, sendo a preferência de 35% dos portuenses que procuraram moradias. A moradia T2 é a menos procurada (apenas 5%).

A partir da base de dados Remax, é possível concluir que imóvel ideal em 2018, preferido pelos portuenses, foi mesmo o apartamento T3, em Ramalde, com 128m2 e com preço de 184.500€.

 

Será que as preferências se vão manter em 2019?

Share this article