Blog

A pensar vender ou comprar um imóvel? Como fazer Visitas a Imóveis em tempos de COVID-19?

Durante o período em que estivemos sob estado de emergência, e impedidos de sair de casa, partilhei informação sobre como apresentar e visitar imóveis de forma virtual.

Há, efetivamente, várias ferramentas e tecnologias que já nos permitem hoje conhecer um imóvel em detalhe no conforto da nossa casa.

O estado de emergência terminou, já podemos desde o passado dia 4 de Maio sair de casa e visitar imóveis, mas devemos fazê-lo com a máxima segurança e apenas quando estritamente necessário, de modo a proteger a saúde de todos.

Assim, a minha recomendação continua a ser o recurso às tecnologias digitais, para obter da parte do consultor imobiliário informação detalhada de cada imóvel, conhecer a localização e fazer uma visita virtual.

Ultrapassada a fase de seleção, garantida a capacidade de aquisição e/ou financiamento e escolhido o imóvel, é natural que quem esteja em fase de compra de um imóvel o queira conhecer fisicamente, antes de avançar com a formalização da compra.

E foi por isso, para que possa conhecer o imóvel com a máxima segurança, que na Remax MATOSINHOSPRO definimos o PROTOCOLO COVID-19 PARA A VISITA AOS IMÓVEIS.

Se é vendedor, quererá conhecer como é possível garantir as medidas necessárias de segurança numa visita à sua casa; se é comprador, da mesma forma, quererá ter garantia que poderá conhecer um imóvel de forma segura.

Fique assim a conhecer o nosso PROTOCOLO COVID-19 PARA A VISITA AOS IMÓVEIS.

CIRCULAR INFORMATIVA DE PROTOCOLO COVID-19 PARA A VISITA AOS IMÓVEIS

 O decreto-lei n.o 10-A/2020 de 13 de março, que declara o “Estado de Alerta”, estabelece medidas excecionais e temporárias relativas à situação epidemiológica do novo Coronavírus, para gestão da situação de crise de saúde pública originada pelo vírus Covid-19, que pode ter consequências que neste momento não se conseguem prever nem quantificar na atividade da Mediação Imobiliária.

Nas visitas aos imóveis que requeiram a presença física dos interessados que não possam ser feitas através de meios de comunicação à distância adequados, designadamente visitas online, videochamada ou outro meio equivalente; o protocolo de medidas que deverá ser observado para visitas ao interior de imóveis que tenham o respetivo acompanhamento presencial é o seguinte:

  1. No momento do contacto telefónico para o agendamento da visita, deverá o consultor deixar claro aos proprietários / potenciais compradores, que não tem sintomas de doença de nenhum tipo, que não está de quarentena e tem protocolo para visitas acompanhadas a imóveis que tem incluídas medidas de segurança ativas. Igualmente deverá ser solicitada a indicação de que a pessoa indicada para acompanhar a visita e os eventuais ocupantes o imóvel a visitar não tenham nenhum sintoma de qualquer tipo de doença, nem estejam a cumprir nenhum período de quarentena por contacto ou proximidade com terceiros que possam estar infetados;
  2. Na mesma chamada para agendamento de visita, deverá ficar expresso que a visita se realizará sem que haja qualquer tipo de contacto físico pessoal ou material e que será garantida uma distância mínima de 1 a 2 m entre as pessoas que acompanharam a visita e eventuais ocupantes dos imóveis.
  3. As portas e janelas deverão ser sempre abertas pelo consultor (casas devolutas) ou proprietários do imóvel (casas habitadas), garantindo-se assim que os potenciais compradores não terão qualquer tipo de contacto físico com o imóvel ou objetos do mesmo;
  4. Durante a chamada o consultor deverá solicitar aos proprietários que durante o período da visita deverão estar fora do imóvel, na impossibilidade de saírem deverão permanecer numa única divisão.
  5. Ainda durante a chamada deverá ser questionado pelo consultor se as partes envolvidas na visita vão utilizar equipamentos de proteção individual, nomeadamente luvas e máscaras, bem como gel desinfetante, caso as partes não possuam EPI ́S recomenda-se que o consultor forneça os mesmos, bem como informar que o uso dos mesmos para efetuar a visita é obrigatório.
  6. Apenas um dos consultores deverá acompanhar os potenciais compradores na visita ao imóvel.
  7. No contacto entre o consultor, potenciais compradores e proprietários, não se fará nenhum tipo de cumprimento ou saudação que envolva contacto físico, mantendo-se sempre uma distância mínima de 1 m e ótima de 2 m.
  8. Antes, durante e depois da visita será observado pelo consultor um protocolo de medidas de higiene que estejam concordantes com as instruções dadas pelas autoridades sanitárias, nomeadamente: usar gel alcoólico ou álcool com uma graduação de 70o, bem como deverão ser observadas as regras de etiqueta respiratória em vigor nomeadamente: tapar a boca e o nariz ao tossir ou espirrar com lenços descartáveis ou então tapar com o braço na zona interior do cotovelo flexionado; evitar tocar os olhos, o nariz e a boca; desinfetar sempre as mãos;
  9. Em todas as visitas que envolvam o acesso por elevador, o consultor e potenciais compradores farão o acesso ascensional ou descensional de forma isolada e sem acompanhamento de ninguém que faça parte das pessoas de contacto ou acompanhantes indicados, ou mesmo que sejam eventuais residentes ou vizinhos, preferencialmente e sempre que possível deverão optar pelo acesso via escada.
  10. Não serão trocados quaisquer documentos entre as partes envolvidas na visita, devendo os mesmos ser digitalizados e enviados por via digital para o endereço de e-mail que vier a ser indicado pelas partes.